Catégories
Uncategorized

Christophe Dovat e sua admiração pela música brasileira

 

 

 

 

Desde que descobriu o seu interesse pela música, Christophe Dovat despertou também, o seu gosto pela música brasileira, a qual foi i apresentada por um de seus professores, quando ele tinha aproximadamente dezesseis anos de idade e vivia na região de Djon. Christophe nos contou que a musicalidade brasileira, o atrai de uma forma inexplicável, e este gosto fez com que ele desse inicio a uma busca incansável. Apesar das dificuldades na época, Christophe conseguiu alguns registros fonográficos em Paris de Bossa Nova, Jazz e outros.

 

 

O tempo foi passando e sua profissão de músico foi tomando um rumo. Paralelamente, ia colecionando o conhecimento pelas obras do país tropical, que só conhecia através da imprensa. 

 

De acordo com o artista, todo este processo,  levou um longo período de sua vida profissional, aprimorando o seu gosto e sua forma de tocar a música brasileira. “No inicio, apesar de gostar da música brasileira, mais precisamente do jazz, eu só tocava para os amigos… jamais em público” explica Christophe.  

 

 

Com o passar dos anos o músico francês foi-se aprimorando e começou a colocar em seus repertórios musicais os resultados da sua pesquisa, até que em 2009 foi convidado para ir ao Brasil, pelo diretor Marcelo Costa, responsável pelo Festival “I Love Jazz Festival” que se realizou em Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Ao chegar à terra multicultural, descobriu que lá, o som popular era outro, bem diferente daquilo que imaginava baseado em seus gostos e pesquisa, mas isto não fez Christophe mudar de idéias, continuou a sua busca e o gosto pelo jazz e resolveu incluír na gravação de seu novo CD – “Paris-Gadjos Clube” que será lançado em 2015, músicas de autoria de Jacob do Bandolin. 

 

  

Fotos: Louisa Monteiro – Brasileiros Sem Fronteiras

Paris, 18 de  Outubro 2014